top of page
  • Foto do escritorMariana Garavelli

O que acontece quando dormirmos de cabelo molhado?

Com a semana corrida, muita gente deixa o banho para o fim do dia, exatamente antes de dormir. Com isso, os fios úmidos vão direto para o travesseiro. E como demoram, em média, de 3 a 12 horas para secar por completo, dormir com o cabelo molhado pode causar alguns problemas. Conheça os principais:

Irritação na pele

Para quem tem a pele oleosa e com tendência a desenvolver dermatites, os fios úmidos e abafados podem levar ao surgimento de coceiras e vermelhidão no couro cabeludo, e o quadro é mais comum no período de inverno, ou em momentos de estresse emocional.

Carocinhos no couro cabeludo

Aumentar a umidade dos fios pode favorecer algumas infecções por fungos. Isto porque estes microrganismos encontram no couro cabeludo molhado um ambiente propício para se proliferarem. Podem surgir uns nozinhos, que são carunchos, ou seja, são os fungos que acabam contaminando e infectando o fio do cabelo.

Caspa

Assim como no caso da irritação na pele, a maior proliferação de fungos na região do couro cabeludo molhado pode levar ao desenvolvimento da descamação da derme, e como consequência, a caspa aparece. O fungo que aparece com mais frequência nessa situação é o Malassezia spp. Em situações mais extremas, o quadro pode evoluir e levar até a queda dos fios.

Fios frágeis

A umidade e o abafamento causados por dormir com o cabelo molhado deixam os fios mais elásticos e, por consequência disto, mais fracos. União perfeita para aumentar as chances do cabelo quebrar por causa do atrito com o travesseiro. E este problema pode acontecer em curto ou médio e longo prazos.

Crise respiratória alérgica

Para quem tem rinite ou asma, por exemplo, manter os cabelos molhados antes de dormir ajuda a aumentar as crises. Isto porque as roupas de cama também ficam mais úmidas, o que favorece a proliferação de fungos e ácaros nos tecidos.


Mas, se ficar muito difícil lavar o cabelo horas antes de dormir, o mais recomendado é partir para o secador, que também requer alguns cuidados. O principal deles é aplicar um protetor térmico nos fios antes de iniciar a secagem, e pode caprichar. Além disso, deixe o aparelho a uma distância mínima de 20 a 30 centímetros do couro cabeludo e evite usar a temperatura máxima do secador, pois o calor excessivo também é prejudicial.


Está com algum desses problemas citados acima? Agende uma consulta capilar com a gente!

708 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Комментарии


whatsapp-logo-png.png
bottom of page