• Mariana Garavelli

O que é transplante capilar?

Atualizado: Mai 28


É um procedimento cirúrgico no qual os folículos capilares de uma área doadora (mais densa e cheia de cabelos) são transferidos para uma área receptora (menos densa ou com áreas falhas).

A maioria das cirurgias é feita para melhorar o aspecto da calvície, causada pela alopecia androgenética. A principal área doadora fica na parte de trás da cabeça, onde os fios geralmente não são sensíveis aos hormônios que causam essa forma de alopecia mas também é possível utilizar fios de partes diferentes do corpo (Body Hair). Os folículos transplantados continuam resistentes após a cirurgia, sendo permanentes, mesmo se os fios nativos da área receptora forem perdidos com o avanço da calvície.

O transplante também pode ser feito para recuperar falhas em outras áreas, como a barba ou as sobrancelhas.

Em quais casos o transplante é indicado?

De modo geral os melhores candidatos a fazer o transplante são:

· Pessoas com alopecia androgenética com entradas pronunciadas, diminuição da densidade, couro cabeludo aparente na área da coroa;

· Pessoas com perda permanente dos fios relacionada a causas traumáticas (acidentes, cirurgias, queimaduras, etc.);

· Pessoas que têm a linha anterior de implantação dos cabelos (área onde o cabelo começa a surgir na testa) muito alta, seja constitucional ou devido a procedimentos cirúrgicos prévios;

· Alguns casos de alopecia cicatricial, desde que estejam inativos e estáveis;

Mas só o seu médico vai poder fazer uma avaliação precisa e recomendar o melhor tratamento para o seu caso.


Existe uma idade mínima para fazer o transplante capilar?

A resposta é não. Mas é importante avaliar como a calvície irá progredir ao longo da vida e fazer um planejamento para que os fios transplantados pareçam naturais no futuro. Já que os fios transplantados são resistentes à queda e permanecem no local implantado para o resto da vida, mas os cabelos nativos daquela área podem continuar diminuindo. Essa projeção é importante para evitar que após alguns anos evolua com uma área calva imediatamente atrás dos fios transplantados que permanecem ali firmes e fortes. Também é importante colocar os cabelos em um padrão que pareça adequado à idade à medida que o paciente envelheça para obter resultados mais naturais e duradouros.

Pré-operatório

O primeiro passo é a avaliação que o médico vai fazer do seu caso. Ele deve analisar a causa e a extensão da perda de cabelos, a qualidade da área doadora e determinar se o transplante é o tratamento ideal para você. Também será conversado sobre as suas expectativas, discutir o que é possível fazer e os resultados esperados.

Se indicada a cirurgia, serão solicitados alguns exames pré-cirúrgicos, avaliação clínica pré-operatória e avaliação pré-anestésica.

As recomendações mais comuns são:

· Não tomar aspirina, ibuprofeno ou Ginko-biloba ou outros anti-inflamatórios, uma semanas antes da cirurgia

· Não tomar suplementos vitamínicos (principalmente do tipo B e E) uma semana antes do transplante

· Evitar fumo e bebidas alcoólicas por uma semana antes da cirurgia

· Suspender Minoxidil por uma semanas antes da cirurgia

Estes cuidados minimizam o sangramento durante a cirurgia.

Que tipo de anestesia é utilizada?

A maioria dos procedimentos é feita com anestesia local e sedação leve (que é opcional).

Quais são as técnicas de transplante capilar?


São basicamente dois métodos: FUT (Transplante de Unidade Folicular) mais conhecido como método da “tira”. Essa técnica retira uma faixa do couro cabeludo da área doadora, a partir da qual são selecionadas as unidades foliculares (agrupamentos naturais de até 5 folículos capilares). A área da incisão recebe uma sutura para facilitar o processo de cicatrização e requer boa elasticidade do couro cabeludo para evitar cicatrizes alargadas.

O segundo método, que vem ganhando bastante popularidade nos últimos anos é o FUE (Extração de Unidade Folicular). A diferença é que essa técnica retira as unidades foliculares uma a uma, diretamente do couro cabeludo do paciente, com o auxílio de uma pequeno instrumento cilíndrico que faz orifícios para a remoção dos fios extremamente pequenos, com tamanhos menores que 1mm de diâmetro que cicatrizam sem a necessidade de suturas. A grande vantagem da técnica FUE é não deixar uma cicatriz linear visível na região posterior, possibilitando o uso dos cabelos bem curtos, até máquina 1. Outra vantagem é que permite que sejam utilizados fios de outras partes do corpo como área doadora (Body Hair).

A inserção das unidades na área receptora é feita da mesma forma nos dois métodos.

Em quanto tempo posso observar os resultados?

Em torno do terceiro mês após a cirurgia os fios novos começam a surgir, e vão engrossando progressivamente, com o resultado final sendo observado por volta dos 14 meses após o procedimento.

Os resultados são bons?

A função estética dos cabelos do couro cabeludo é proporcionar um equilíbrio complementar às outras estruturas faciais para que o rosto seja percebido de forma agradável e natural. O objetivo mais importante da cirurgia de restauração capilar é restabelecer o equilíbrio estético que foi perdido no processo de calvície.

Com o avanço das técnicas de transplante, é possível obter resultados excelentes. Os procedimentos atuais buscam reproduzir o que seria uma distribuição natural de cabelos para cada paciente, considerando a densidade de fios, a direção e ângulo de crescimento, além de uma linha de implantação compatível com a idade e o perfil do indivíduo.

Aspectos importantes para a satisfação e segurança com o procedimento são:

· Planejamento individualizado levando em conta as características individuais (formato e proporção facial), étnicas e idade do paciente;

· Ter boa densidade de fios na área doadora;

· Estágio de calvície moderado

· Ter boa condição de saúde (atendendo aos critérios da avaliação pré-cirúrgica);

· Ter expectativas realistas sobre os resultados do procedimento;

· Seguir à risca os cuidados recomendados para o período pós cirúrgico.

Pós operatório

Costuma ser tranquilo nos dois métodos. É normal ter um pouco de inchaço e sensibilidade na região, para isso é receitado analgésico e anti-inflamatório nas duas noites seguintes cirurgia.

Nas primeiras noites o paciente deve dormir com a cabeça um pouco elevada, usando mais travesseiros e realizar compressas frias na região das sobrancelhas para diminuir a formação de edema na região ao redor dos olhos.

Durante os primeiros 10 dias receberá instruções de com lavar a cabeça, sendo indicado lavagem com shampoos específicos duas vezes por dia para manter o couro cabeludo bem limpo e facilitar a soltura natural das crostas que se formam após o transplante, sempre manuseando a área receptora com cuidado e delicadeza.

É recomendado evitar álcool nos três primeiros dias e cigarro nas duas primeiras semanas após a cirurgia.

Banhos de mar e piscina devem ser evitados por trinta dias.

Para facilitar a cicatrização, deixar a área transplantada exposta o quanto for possível, mas não diretamente ao sol, que deve ser evitado por 03 meses após o procedimento.

Com a técnica FUT é possível que o paciente sinta mais dor, principalmente na primeira semana, o que costuma ser facilmente controlado com medicamentos. Os pontos da sutura devem ser retirados na segunda ou terceira semana, e o ideal é evitar muita tensão no couro cabeludo até 6 meses após a cirurgia, para otimizar a cicatrização e evitar que a cicatriz fique mais larga. Isso inclui evitar exercícios muito intensos e atividades que aumente a pressão e o estiramento no couro cabeludo.

A técnica FUE como é um método menos invasivo, tem recuperação mais rápida e o paciente pode voltar a se exercitar normalmente poucos dias depois da cirurgia.


Agende sua avaliação de transplante capilar em (11) 99186-3144.

119 visualizações

(11) 99702-9043  (11) 4417-4563

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • whatsapp-logo-1

© 2019 - Criado por One Doctor Brasil - Com carinho ❤️